segunda-feira, 28 de julho de 2014

PREVALECEU O BOM SENSO


Terminou, neste fim de tarde domingueira, gelada, mais uma Convenção Tradicionalista em Caxias do Sul. Ocorreu, simultaneamente, o Congresso Extraordinário, eventos que ditam os rumos do tradicionalismo  estadual.

Dentre as 45 propostas apresentadas não havia grandes sugestões radicais e foram aprovadas algumas alterações nas áreas campeiras e artísticas do  Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG).

Entre as modificações aprovadas na parte campeira está o uso da carona de couro, que agora também pode ser forrada com gel para proteger o lombo do animal. A proposta de tornar o uso da espora facultativo, no entanto, foi rejeitada.

Já o laço do peão, de agora em diante, poderá ficar solto, ou seja desapresilhado. Aqui, nesta proposta, se querem manter os costumes e a autenticidade, os convencionais pecaram. Retroajam no tempo... Onde se viu um gaúcho sair para o campo sem apresilhar o laço? A presilha é a segurança do peão de que a rês, mesmo laçada, não fugirá.    



Na parte artística uma rejeição nos deixou contentes e a esta recusa venho fazer um louvor. A proposta de redução do peso das provas teóricas para a escolha de peões e prendas segue como era antes. Não foi aprovada. Em resumo, prevaleceu o bom senso e a exigência do conhecimento sobre nossa terra, nossos costumes, sobre nós mesmos, continua intacto, graças a Deus e aos convencionais de real visão.

Nosso blog fez uma postagem sobre o tema e a repercussão contrária a proposta foi impressionante. Então, se colaboramos um pouco que seja para que nossos jovens continuem pesquisando e estudando sobre nossa história, nos sentimos felizes. 
Fonte: Blog Léo Ribeiro

Nenhum comentário: