segunda-feira, 22 de setembro de 2014

LANÇAMENTO DO LIVRO DAS ESTAÇÕES E VIDA


Tesouros Farroupilhas



Uma espada
 de ferro usada nos campos de combate da Revolução Farroupilha (1835-1845) e que hoje é peça rara do acervo histórico do Museu Divino Alziro Beckel, em Camaquã, foi finalmente identificada com o auxílio da PUCRS. A solicitação veio da Secretaria de Cultura e Turismo daquela cidade visando definir de quem fora o armamento. A espada foi enviada à Universidade, onde o professor Édison Hüttner (foto), da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, começou uma pesquisa, com apoio do docenteÉder Hüttner, do IGG. No Arquivo Público do RS, localizou uma foto (detalhe) do major Bento Gonçalves da Silva Filho (1820-1897) com a espada. “Este é um documento importante para comprovar a autenticidade da arma do filho de Bento Gonçalves. Até agora, havia apenas relatos orais de que a espada pertenceria a ele”, afirma Hüttner. Há pouco, Hüttner e equipe também haviam contribuído com o Museu na identificação de outra espada usada nos embates farroupilhas. O professor Klaus Hilbert, coordenador do Laboratório de Pesquisas Arqueológicas, orientou buscar fontes militares. Com a ajuda do tenente coronel Ricardo Rios, do Colégio Militar de Porto Alegre, foi possível atestar e descrever o armamento: sabre longo de Cavalaria, do modelo Holler, desenhada em 1835, lâmina de corte de um só lado, 79cm, empunhadura com 15cm e defeso de 10cm vasado composto por três linhas metálicas, guarda mão em meia lua e empunhadura em madeira.



fonte:http://www.pucrs.br/mundopucrs/012/gente_e_cia.htm#.VCAy4pRdWSp 
colaborador: Edison Hüttner

Editorial do presidente do MTG - que é um CTG?


QUE É UM CTG?

As perguntas mais frequentes a que respondi nesses dias foram: o que é um CTG? Há racismo e homofobia nos CTGs? Respondi a elas durante 30 dias e, mesmo assim, parece que não foi suficiente, pois permanecem as dúvidas e são frequentes as manifestações que apontam o dedo para o Movimento Tradicionalista.

Um Centro de Tradições Gaúchas é uma entidade civil, com quadro de associados e que se dedica ao resgate, à preservação e à divulgação das coisas tradicionais. Trata-se de um “clube” que possui regras claras e conhecidas por todos os seus associados. A Carta de Princípios (documento aprovado em 1961) é a referência para todos os CTGs, que, ao se federarem, criaram o MTG como órgão orientador, coordenador e fiscalizador.

Para reconhecer o que pode e o que não pode ser realizado por um CTG associado ao MTG, basta responder afirmativamente à seguinte pergunta: essa é uma atividade tradicional? Quando a resposta for negativa, então o lugar não é o CTG. Ao dizer-se que o lugar disso ou daquilo não é o CTG não se está discriminando ou proibindo, simplesmente se está dizendo que aquilo não combina com os objetivos da sua existência.

No CTG não se pergunta qual a cor, o credo religioso, o partido político, o time do coração, a preferência sexual ou a renda familiar. Nos CTGs há patrões e patroas, brancos, pardos e negros, ricos e pobres, heterossexuais e homossexuais. As exigências para todos são as mesmas: no galpão e nas atividades tradicionalistas é imperioso o cumprimento do estatuto e que as prendas e os peões se portem segundo seus gêneros.

O Movimento Tradicionalista não interfere na vida privada das pessoas. Cada um escolhe onde quer trabalhar, o que vai estudar, em qual Deus acreditará e quem será seu parceiro.

Essas regras são legais e combinadas entre cidadãos que voluntariamente participam das entidades tradicionalistas, portanto não cabe ao poder público interferir ou tentar impor qualquer padrão de comportamento diferente disso. No Estado, temos 1.654 entidades tradicionalistas ligadas ao MTG que merecem ser respeitadas, pois elas são respeitadoras. Atitudes isoladas devem ser tratadas como tal.
As perguntas mais frequentes a que respondi nesses dias foram: o que é um CTG? Há racismo e homofobia nos CTGs? Respondi a elas durante 30 dias e, mesmo assim, parece que não foi suficiente, pois permanecem as dúvidas e são frequentes as manifestações que apontam o dedo para o Movimento Tradicionalista.

Um Centro de Tradições Gaúchas é uma entidade civil, com quadro de associados e que se dedica ao resgate, à preservação e à divulgação das coisas tradicionais. Trata-se de um “clube” que possui regras claras e conhecidas por todos os seus associados. A Carta de Princípios (documento aprovado em 1961) é a referência para todos os CTGs, que, ao se federarem, criaram o MTG como órgão orientador, coordenador e fiscalizador.

Para reconhecer o que pode e o que não pode ser realizado por um CTG associado ao MTG, basta responder afirmativamente à seguinte pergunta: essa é uma atividade tradicional? Quando a resposta for negativa, então o lugar não é o CTG. Ao dizer-se que o lugar disso ou daquilo não é o CTG não se está discriminando ou proibindo, simplesmente se está dizendo que aquilo não combina com os objetivos da sua existência.

No CTG não se pergunta qual a cor, o credo religioso, o partido político, o time do coração, a preferência sexual ou a renda familiar. Nos CTGs há patrões e patroas, brancos, pardos e negros, ricos e pobres, heterossexuais e homossexuais. As exigências para todos são as mesmas: no galpão e nas atividades tradicionalistas é imperioso o cumprimento do estatuto e que as prendas e os peões se portem segundo seus gêneros.

O Movimento Tradicionalista não interfere na vida privada das pessoas. Cada um escolhe onde quer trabalhar, o que vai estudar, em qual Deus acreditará e quem será seu parceiro.

Essas regras são legais e combinadas entre cidadãos que voluntariamente participam das entidades tradicionalistas, portanto não cabe ao poder público interferir ou tentar impor qualquer padrão de comportamento diferente disso. No Estado, temos 1.654 entidades tradicionalistas ligadas ao MTG que merecem ser respeitadas, pois elas são respeitadoras. Atitudes isoladas devem ser tratadas como tal.

MANOELITO CARLOS SAVARIS
Presidente do MTG RS

Rogerio Bastos
Assessoria comunicação digital

terça-feira, 16 de setembro de 2014

FESTIRIM 2014





A Coordenadoria da 1º Região Tradicionalista, juntamente com a Patronagem do CTG Gildo de Freitas, têm a honra de convidar todas as Entidades Tradicionalistas a participar do 22º FESTIRIM e 17º FESTICAMP, que realizar-se-ão nos dias 18 e 19 de outubro de 2014, nas dependências do CTG, situado na Av. Gamal Abdel Nasser, 340 – Parque dos Maias – Porto Alegre/RS.

Ana Paula Lauffer
Diretora Artistica 1ª RT
Tel: (51) 91421807 - 84239144

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Comunicado Oficial do Movimento Tradicionalista Gaúcho


 Com relação aos fatos ocorridos em Santana do Livramento, envolvendo o "CTG Sentinela do Planalto", o Movimento Tradicionalista Gaúcho tem o seguinte a dizer:
1.  O Movimento Tradicionalista Gaúcho não possui nenhum vínculo com aquela entidade, por não ser ela filiada;
2. O Movimento Tradicionalista Gaúcho desconhece as atividades e objetivos da entidade;
3. A atividade programada para o local diz respeito exclusivamente aos organizadores e seus participantes;
4.  Os atos de vandalismo lá praticados são condenáveis e merecem nosso repúdio, cabendo à Polícia e à Justiça cuidar da questão;
5.  O Movimento Tradicionalista Gaúcho é respeitador das leis e não tem nenhuma restrição a preferências religiosas, ideológicas ou sexuais das pessoas.
6. Qualquer tentativa de vincular o episódio envolvendo aquela associação com o MTG também é repudiada. 

Manoelito Savaris
Presidente do MTG
Porto Alegre, 11 de setembro de 2014

terça-feira, 9 de setembro de 2014

1º FESTIART


Parabéns ao CTG Crioulos do Caverá de Rosário do Sul - 18ª RT pelo 1º Lugar em danças Tradicionais do 1º FESTIART do Vale do Gravataí e ao CTG Gildo de Freitas Porto Alegre - 1ª RT pelo 2º Lugar - CTG Guapos do Itapuí de Campo Bom 30ª RT pelo 3º Lugar.

fonte: Antenor Tatsch Júnior 
https://www.facebook.com/antenor.tatschjunior

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Aberto oficialmente o Acampamento Farroupilha 2014

                   Acendimento da chama crioula, que só será extinta ao final das comemorações


                           Estimativa é que mais de 700 mil pessoas visitem o evento até 21 de setembro


Parque lotado, costelão assando, música nativista tocando, peões e prendas numa “lida” intensa e divertida para mostrar aos visitantes tudo sobre a cultura gaúcha. A rotina típica de setembro nos piquetes, este ano, começou em junho, na edição especial para a Copa do Mundo de 2014. Teve uma pausa entre julho e agosto, e agora foi retomada para os Festejos Farroupilhas. Nesse domingo, 7, com o acendimento da Chama Crioula no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia), o prefeito José Fortunati abriu oficialmente o Acampamento Farroupilha. (fotos)
A solenidade começou com a chegada dos cavalarianos, que trouxeram a centelha crioula para acender a chama, que só será extinta no encerramento das comemorações. “A cada ano, qualificamos cada vez mais a estrutura e a programação para as comemorações do 20 de Setembro. Desejo que todos aproveitem intensamente o que preparamos para o público. Declaro aberto o Acampamento Farroupilha 2014”, decretou o prefeito.

Ao lado de Fortunati estavam os patronos dos Festejos Farroupilhas 2014, Benjamin Feltrin Neto, e do Acampamento Farroupilha de Porto Alegre, Heraldo de Carvalho, o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Manoelito Savaris, a 1ª Prenda do Estado, Caroline Lemos, os secretários municipais da Cultura, Roque Jacoby, e do Turismo, Luiz Fernando Moraes, além de representantes de entidades tradicionalistas.
A estimativa é que mais de 700 mil pessoas visitem o Acampamento Farroupilha até o dia 21 de setembro. Fazem parte da programação concursos, apresentações musicais de nomes consagrados do tradicionalismo e de invernadas artísticas de CTGs. São 367 piquetes espalhados pelo parque. 
Programação:
Segunda-feira, 8 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Espetáculo Artístico e Teatral com CTGs, Palco Central
21h30 - Tertúlia Palco Central
Terça-feira, 9 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Espetáculo Artístico e Teatral com CTG: Noite Região Central, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Alvaci Vieira Júnior, Palco Central
Quarta-feira, 10 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar , Centro de Eventos
19h - Gravação do Galpão Crioulo, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Os 4 Gaudérios, Palco Central
Quinta-feira, 11 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar 
20h - Espetáculo Artístico Mariana Marques, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Luis Carlos Borges, Palco Central
23h30 - Tchê Barbaridade, Centro de Eventos
Sexta-feira, 12 de setembro
9h - Rodeio Crioulo, Fazendinha
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
15h às 18h - 3º Festival de Música Nativista Reculutando a Potrada, Palco Central
19h - Festival de Música Mulher em Canto, Palco Central
23h30 - Baile com César Oliveira e Rogério Melo e Alma Gaudéria, Centro de Eventos
Sábado, 13 de setembro
8h - Rodeio Crioulo, Fazendinha
16h às 19h - 3º Festival de Música Nativista Reculutando a Potrada, Palco Central
20h - Espetáculo Artístico e Teatral com CTG: Noite Fronteira Oeste, Palco Central
21h30 - Família Guedes, Palco Central
23h30 - Jantar/Baile com grupo Floreio, Centro de Eventos
Domingo, 14 de setembro
8h - Rodeio Crioulo, Fazendinha
9h as 20h - Torneio de Truco, Centro de Eventos
10h - Acendimento da Chama Crioula, Palácio Piratini
10h30 - Acendimento da Chama Crioula, Assembleia Legislativa
11h - Acendimento da Chama Crioula, Paço Municipal
12h - Acendimento da Chama Crioula, Monumento a Bento Gonçalves
16h às 19h - 3º Festival de Música Nativista Reculutando a Potrada - Final, Palco Central
20h - Espetáculo Artístico e teatral com CTG Felipe Portinho, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Gaúcho Pachola, Palco Central
Segunda-feira, 15 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Espetáculo Artístico Teatral com o CTG Vaqueanos da Tradição, Palco Central
21h30 - Tertúlia, Palco Central
Terça-feira, 16 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Espetáculo Artístico Teatral com o CTG: Noite Missioneira, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com De Montão, Palco Central
Quarta-feira, 17 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Apresentação Artística e Teatral do CTG Chimangos, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Elton Saldanha, Palco Central
23h30 - Baile com Machado e Marcelo do Tchê & grupo Balanço, Centro de Eventos
Quinta-feira, 18 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Apresentação Artística e Teatral do CTG Laçadores de Timbaúva de Portão, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Marco Lima, Palco Central 
Sexta-feira, 19 de setembro
9h às 17h - Ciranda escolar, Centro de Eventos
20h - Espetáculo Artístico O Cancioneiro, Palco Central
21h30 - Apresentação Artística e Teatral do Grupo Coral Vozes da Porteira, Palco Central
Sábado, 20 de setembro
8h30 - Desfile Temático e Tradicional na avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio)
17h - Extinção chama crioula nos vários pontos da cidade 
17h às 19h - Shows Rádio Liberdade,  Palco Central
20h - Espetáculo Artístico Yangos & Lúcio  Yanel, Palco Central
21h30 - Espetáculo Artístico com Cássia Abreu, Palco Central
23h30 - Baile com Luiz Marenco e os Quatro Gaúchos, Centro de Eventos
Domingo, 21 de setembro
14h às 19h - Concurso de Coreografias, Palco Central
20h - Apresentação Artística e Teatral do CTG Gildo de Freitas, Palco Central
19h30 - Espetáculo Artístico com Fábio Soares, Palco Central
21h - Encerramento das atividades do Acampamento Farroupilha, Palco Central


Foto: Cristine Rochol/PMPA
Texto de: Melina Fernandes
Edição de: Andrea Brasil

30ª RT Do MTG/RS E MUNICIPIO DE DOIS IRMAOS - CHAMA CRIOULA 2014


A Coordenadoria da 30ª RT Do MTG/RS juntamente com a Prefeitura Municipal de Dois Irmãos convida Tradicionalista e comunidade em Geral para participação na cerimônia de expansão da Chama Crioula 2014
Chama Crioula 2014 que teve seu acendimento dia 16/08/2014 na cidade de Cruz Alta e partiu em direção a Dois Irmãos dia 29/08/2014 com uma representação de 20 cavalarianos que percorrem mais de 400KM, trazendo consigo todo o orgulho de ser Gaucho e poder representar a cidade de Dois irmãos e a 30ª RT Do MTG/RS:

*PROGRAMAÇÃO EXPANSAO CHAMA CRIOULA 2014 NA CIDADE DE DOIS IRMÃOS
12/set
18h00min
Concentração ACTG Portal Da Serra
13/set
06h00min
Alvorada Festiva

07h00min
Café Da Manha

08h00min
Inicio Cerimônia de Expansão da


Chama Crioula 2014

09h00min
Entrega Centelha as Delegações

 foto ( cortesia 30ª RT Do MTG/RS) desta Cavalgada 


CHAMA CRIOULA 2014 - 30a RT Do MTG/RS 
UMA PARCERIA 30a RT e PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMÃOS


Carlos Alberto Moser
Coordenador 30ªRT Do MTG/RS

terça-feira, 2 de setembro de 2014

PROGRAMAÇÃO CAMPEIRA


Diretrizes da mostra folclórica do ENART


MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO - MTG
COORDENAÇÃO DE CULTURA INTERNA
15ª MOSTRA DE ARTE E TRADIÇÃO GAÚCHA
(Evento paralelo ao ENART 2014)
DIRETRIZES

          A 15ª MOSTRA DE ARTE E TRADIÇÃO GAÚCHA, tem como objetivo a exposição e divulgação das pesquisas e atividades culturais desenvolvidas pelas Prendas e Peões coordenados pelos Departamentos Culturais das trinta Regiões Tradicionalistas do MTG, sob a responsabilidade da Coordenação Cultural Interna do MTG, do Casal Coordenador de Prendas e Peões, das Prendas e Peões Estaduais, com a participação efetiva dos Departamentos Culturais Regionais.

1. OBJETIVO:
Demonstrar e conhecer os aspectos regionais, valorizando circunstâncias da constituição da sociedade gaúcha, através de seus povos formadores, dando ênfase as características locais de cada região.
Divulgar e valorizar o encontro de diferentes povos que vieram a formar o gaúcho, constituindo novos elementos culturais que implantaram, tanto aos aqui nascidos, quanto aos “naturalizados” o sentimento de pertencimento.

2. PÚBLICO ALVO:
• Tradicionalistas participantes do ENART
• Simpatizantes do Movimento Tradicionalista Gaúcho e comunidade em geral.
• Prendas Adultas, Juvenis, Mirins, Peões, Guris e Piás Regionais e de Entidades.

3. DESENVOLVIMENTO:
Prendas Adultas, Juvenis, Mirins, Peões, Guris e Piás Regionais e das Entidades
• Realizar uma exposição que represente as diferentes formas de expressar o orgulho de dizer:
“Eu Sou do Sul”.
• Entregar um relatório escrito de pesquisa histórica, demonstrando o que esta sendo exposto.
• A ordem de apresentação dos trabalhos acontecerá mediante sorteio. O sorteio acontecerá em Encontro Estadual de Diretores Culturais.

Prendas e Peões Estaduais - Para todas as categorias
- Em comemoração aos 190 anos de história de Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul, as prendas e peões estaduais organizarão uma Mostra, tomando por base a chegada das primeiras famílias em 1824.

4. DATA E HORÁRIO DA MOSTRA: 
Sábado dia 15 de novembro de 2014.
9hs as 11 hs – Organização e Montagem da Mostra
13hs as 14:40hs – Avaliação do Primeiro Bloco
14:50hs as 16:30hs – Avaliação do Segundo Bloco
16:40hs as 18:10hs – Avaliação do Terceiro Bloco
A visitação Publica será concomitante a avaliação dos blocos.

5. INSCRIÇÕES:
Cada Região Tradicionalista poderá utilizar durante a Mostra:
• As Prendas Regionais (mirim, juvenil e adulta) e Peões Regionais (peão e guri e piá).
• Prendas (mirim, juvenil e adulta) e Peões (peão e guri) das Entidades filiadas.e piá
• Cada Região Tradicionalista poderá inscrever até 20 integrantes, entre prendas e peões, que terão o direito às credenciais e aos certificados.
• A relação dos participantes deverá ser entregue até o dia 25 de outubro, juntamente com o relatório, em forma de trabalho escrito e uma cópia em CD, diretamente no MTG, ouvia correio SEDEX.
• Na relação entregue deverá constar o nome completo e correto de cada participante, nome da entidade e o número do Cartão Tradicionalista.

6. CONTROLE DE PARTICIPAÇÃO:
• Cada participante deverá permanecer na Mostra, de acordo com a escala realizada pelo departamento cultural da região, cabendo a cada uma a responsabilidade do controle, bem como a entrega dos certificados fornecidos pelo MTG conforme relação encaminhada até o dia 25de outubro.
• Os certificados serão entregues ao Diretor Cultural, de acordo com a verificação da assinatura na lista de presença.

7. LOCAL:
• Parque da Oktoberfest em Santa Cruz do Sul (Pavilhão a ser identificado)

8. AVALIAÇÃO DA 15ª MOSTRA 
• O tempo de apresentação de cada região será de até 10 minutos, sendo que a cada minuto ultrapassado haverá um desconto de 0,05 descontados da nota final.
• A avaliação será realizada por comissão nomeada pela Coordenação Cultural Interna e Vice Presidente de Cultura, levará em conta os seguintes quesitos:
o Conhecimento até 2,50
o Oralidade até 2,50
o Criatividade até 3,00
o Pesquisa até 2,00
o Total 10 pontos.

9. DISPOSIÇÕES GERAIS
• Será de responsabilidade do MTG, a organização do espaço físico para a exposição dos trabalhos que serão expostos pelas regiões;
• Será disponibilizado, para cada região, um espaço previamente definido. Os espaços serão padronizados, portanto as exposições devem se limitar a eles.
• A organização, a montagem e a guarda de cada espaço da exposição é responsabilidade da Coordenadoria Regional, através das Prendas e Peões e do Departamento Cultural das Regiões, assim como o material que será utilizado para a exposição.
• A coleta e retirada do material necessário para a realização da “Mostra” é de responsabilidade das Prendas e Peões Regionais, com o apoio da Coordenadoria Regional, através do seu Departamento Cultural.
• No momento da avaliação dos trabalhos expostos, será permitido somente dos peões e prendas designados para aquele momento.
• Em nenhum momento, os espaços da mostra poderão ficar sem a presença de no mínimo dois inscritos pela Coordenadoria, sob pena de desclassificação da Região Tradicionalista, na 15ª Mostra.
• As três Regiões Tradicionalistas que apresentarem os melhores trabalhos, receberão um Troféu Destaque. E as demais receberão um troféu de participação.
Porto Alegre, 07 de Junho de 2014.

Elenir de Fátima Dill Winck Manoelito Carlos Savaris
Vice-Presidente de Cultura Presidente


Iara Vanice Rott Odila Paese Savaris

Diretora de Cultura Interna Diretora de Cursos