segunda-feira, 17 de novembro de 2014

VENCEDORES DO ENART 2014

Danças Tradicionais Força A
1º Lugar - CTG Rancho da Saudade - Cachoeirinha- 1ªRT
2º Lugar - CTG Tiarayú - Porto Alegre- 1ªRT
3º Lugar - DTG Clube Juventude - Alegrete - 4ªRT
4º Lugar - CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí - 1ªRT
5º Lugar - CTG Lalau Miranda - Passo Fundo - 7ªRT
Danças Tradicionais Força B
1 - CTG Tropeiro Velho - Panambi
2 - CTG Gaspar da Silveira Martins - Ajuricaba
3 - CTG Galpão da Boa Vontade – Palmeira das Missões
4 - GDF Os Farroupilhas – Santo Ângelo
5 - GF Chão Batido - Ijuí
Chula
1 – Leonardo Brizola de Mello – GF Chaleira Preta – Ijuí
2 – José Guilherme Guimarães – CTG Rincão da Amizade – Gravataí
3 – Leonardo Moisés Silvano – CTG Rancho da Saudade - Cachoeirinha
4 – Jorge Luis W Soares – CTG Clube Farroupilha - Ijuí
Gaita Piano masculino
1 - Luis Miguel Valin – CTG Sinuelo – Caxias do Sul
2 - Guilherme Rodrigues – CTG Chegando no Rancho – Caxias do Sul
3 - Ronison Elias Borba – DTG Noel Guarany – Santa Maria
Gaita piano feminino
1- Aluisie Picolotto –CTG Galpão da Saudade – Serafina Correa
2 - Ariane Machado Marques – DT Clube Recreativo Juvenil- Passo Fundo
3 - Maria Elisabeth de Moura Nunes – CTG Presilha do Pago – Santana do Livramento
Gaita de botão até 8 baixos masculino
1 – Pablo Schelski – CTG Gildo de Freitas – Porto Alegre
2 – Nicolas M Muller – CTG Ronda Charrua – Farroupilha
3 – Gabriel de Souza Augustin – 35 CTG – Porto Alegre
Gaita de botão até 8 baixos feminino
1 – Amanda Gabriele Rauber – DTG Guardiões do Rio Grande – Encantado
2 - Mariana Messer Schmidt – CTG Unidos pela Tradição Riograndense – Carazinho
Gaita de botão mais de 8 baixos masculino
1 – Tiago Paese de Camargo – CTG Sinuelo – Caxias do Sul
2 – Pablo Schelski – CTG Gildo de Freitas – Porto Alegre
3 – Henrique Isidoro M de Almeida – CTG Coxilha de Ronda - Santiago
Gaita de botão mais de 8 baixos feminino
1 – Joice Andressa de Fraga – CTG Laços da Amizade- Gravataí
2 – Parla Cristiane de Queiros Macedo – CTG Carreteiros do Sul- Pelotas
Gaita de boca masculino
1 – Rodrigo Filipini – CTG Sentinela da Querência – Santa Maria
2 – Alceu Filipini – GN Farroupilha –Erechim
3 – Mário Inácio Becker – CTG Lanceiros de Santa Cruz- Santa Cruz do Sul
Gaita de boca- feminino
1 – Parla Cristiane de Queiroz Macedo – CTG Carreteiros do Sul - Pelotas
Bandoneon masculino
1 - Dirceu Rucart Porsche – CTG Tiarayu – Porto Alegre
2 - Carlos Ulrich- CTG Rincão das Coxilhas – Teutônia
3 - Aldomiro Gomes da Rosa – CTG Sentinela dos Pampas – Candelária
Violino ou rabeca
1 – Renato Eraclides Pulz- CTG Tropeiros da Amizade – Sapucaia do Sul
2 – Tiago Luidi Guadagnin Rodin – CTG Pousada do Imigrante – Nova Bassano
3 – Gesiel Carvalo da Cruz – CTG Sepé Tiaraju – Santa Rosa
Violão
1 – Ismael Bolzan – CTG Herdeiros da Tradição – Caxias do Sul
2 – Andre Luiz da Silva Kelbouscas – CTG Rincão da Caroina – Santana do Livramento
3 – Leonardo Soares Antunes – GAN Ivi Maraé – São Leopoldo
Viola
1 – José Pedro Rodrigues da Silva – CTG Herdeiros da Tradição – Porto Alegre
2 – Rafael Cesar Silva – CTG Sentinela Farroupilha – Camaquã
3 – Christian Luiz Albarello – CTG Unidos pela Tradição Riograndense - Carazinho
Conjunto instrumental
1 – CTG Sentinela das Querências- CTG Sentinela da Querência – Santa Maria
2 – CTG Lalau Miranda – Passo Fundo
3 – Os Tropeiros- CTG Tropeiros da Amizade – Sapucaia do Sul
Conjunto vocal
1 – Acordes e Canções –CTG Tropeiros da Amizade – Sapucaia do Sul
2 – CTG Unidos pela Tradição Riograndense – CTG Unidos pela Tradição Riograndense – Carazinho
3 – Piá do Sul – CPF Piá do Sul – Santa Maria
Intérprete solista vocal masculino
1 – Francisco Daison de Oliveria Mello Jr – CTG Sentinela da Querência – Santa Maria
2 – Fabiano da Rosa Lengler – CTG Lalau Miranda – Passo Fundo
3 – Henrique Vargas dos Santos – DTG Clube Juventude - Alegrete
Intérprete solista vocal feminino
1 – Priscila Olave Rodrigues – CTG Carreteiros do Sul – Pelotas
2 – Giovanna Jung Mottini – DTG Lenço Colorado – Porto Alegre
3 – Daniela Correa Silva – CTG Estância de Sapucaia – Sapucaia do Sul
Trova Mi Maior de Gavetão
1 – Luis Carlos dos Santos Araújo – CTG Moacir da Motta Fortes – Passo Fundo
2 – José Joaquim de Jesus Hugo – CTG Cel. Thomaz Luiz Osório – Pelotas
3 – Antonio Flavio da C. Rodrigues – GCG Guardiões da Tradição
Trova de Martelo
1 – Jadir Soares de Oliveira – CTG Velha Cambona – Portão
2 – Jorge Luiz Pieniz – CTG Tropeiros do Buricá – Três de Maio
3 – Hidalgo Rodrigues – CTG Herdeiros da Tradição – Caxias do Sul
Trova Estilo Gildo de Freitas
1 –Aldori Moreira Tito – CTG Oswaldo Aranha – Alegrete
2 – Elci Felix da Rosa – CTG Herdeiros da Tradição – Porto Alegre
3 – Ari de Souza Fonseca – CTG Missioneiro dos Pampas – Três Passos
Trovador mais popular
Jorge Luiz Pieniz – CTG Tropeiros do Buricá- Três de Maio
Declamação masculina
1 – Jadir da Silva Ferreira – CTG Tiarayu – Porto Alegre
2 – Darcy Pereira da Silva Neto – CTG Sinuelo do Pago – Uruguaiana
3 – Luiz Fabricio Cavalheiro Trindade – CTG Lalau Miranda – Passo Fundo
Declamação feminina
1 –Yasmin Kristini Barbosa – CTG Mourão da Estância –Estância Velha
2 – Aline Martins Linhares – CTG Farroupilhas – Santa Maria
3 – Letícia Vicensi dos Santos –CTG Rincão Serrano - Carazinho
Pajada
1 –Jadir Soares de Oliveira – CTG Velha Cambona – Portão
2 – Antônio Flavio da C. Rodrigues – GCC Guardiões da Tradição – Vacaria
3- Hidalgo Rodrigues – CTG Herdeiros da Tradição – Caxias do Sul
Causo
1 – Claudir Schulz- CTG Paisanos da Tradição – Bento Gonçalves
2 – Jordão Bicudo do Amarante – EN Taquarembó – Tupanciretã
3 – João Batista de Oliveira Gomes – CTG Laço da Amizade - Gravataí
Dança Gaúcha de Salão
1 – Luiz Fabricio Cavalheiro Trindade e Briane Costa de Trindade – CTG Lalau Miranda – Passo Fundo
2 – Guilherme Sheneider Ulrich e Natália Santos Holkem – AT Poncho Branco – Santa Maria
3 –Diogo Antoni Pavão e Angela Zanin – CTG Sentinelas do Pago - Marau
Poesia
1 – André Moraes de Brito – CTG Laços da Amizade
2 – João de Deus Vieira Alves – CTG Porteira da Tradição
3 – Guilherme Hexsel Rosa – CTG Rancho da Saudade
Conto
1 – Paulo Roberto da Silva – CTG Raízes do Sul
2 – Everton Luis dos Santos Campos – CCN Sentinela do Rio Grande
3 – Anré Moraes de Britto – CTG Laços da Amizade
Conjunto Musical de Invernada
1 – CTG Sentinela da Querência – Santa Maria
2 – CTG M- Bororé – Campo Bom
3 – CPF Piá do Sul – Santa Maria
Melhor entrada
1 –DTG Clube Juventude- Alegrete
2 – União Gaúcha J. Simões Lopes Neto – Pelotas
3 – CTG Campo dos Bugres – Caxias do Sul
Melhor Saída
1 – DTG Clube Juventude – Alegrete
2 – CTG Ronda Charrua – Farroupilha
3 – CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí
Grupo de Danças Mais Popular
CTG Ronda Charrua - Farroupilha
Melhor Acampamento
CTG Adaga Velha – Rosário do Sul
14ª Mostra de Arte e Tradição Gaúcha
1 – 13ª Região Tradicionalista
2 – 9ª Região Tradicionalista
3 – 28ª Região Tradicionalista
Destaque do Enart 2014
1 - CTG Sentinela da Querência – Santa Maria
2 - CTG Lalau Miranda – Passo Fundo
3 - CTG Carreteiros do Sul – Pelotas

CTG Rancho da Saudade é o campeão do 29º Enart

Festival realizado em Santa Cruz do Sul reuniu mais de 5 mil artistas em cerca de 600 apresentações


CTG Rancho da Saudade é o campeão do 29º Enart Deivis Bueno/Divulgação
CTG Rancho da Saudade, de CachoeirinhaFoto: Deivis Bueno / Divulgação
O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Rancho da Saudade, de Cachoeirinha, sagrou-se o grande vencedor da 29ª edição do Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart), encerrado na noite deste domingo em Santa Cruz do Sul.

Promovido pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho, pela Fundação Cultural Gaúcha e pela prefeitura de Santa Cruz do Sul, o festival reuniu mais de 5 mil artistas, envolvidos em cerca de 600 apresentações durante o final de semana. Estima-se em 85 mil pessoas o público total no evento.

Leia as últimas notícias de Zero Hora

Ao todo, 40 grupos participaram da fase eliminatória. O Rancho da Saudade conquistou a primeira colocação na categoria Danças Tradicionais Força A, a mais disputada – o que o tornou também o grande campeão do evento. Em segundo lugar, ficou o CTG Tiarayu, de Porto Alegre. O Departamento de Tradições Gaúchas (DTG) Clube Juventude, de Alegrete, alcançou a terceira posição.

O Enart premiou ainda apresentações de chula, gaita de boca, violão, trova de martelo, declamação, causo e poesia, entre outras modalidades.
Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/11/ctg-rancho-da-saudade-e-o-campeao-do-29-enart-4644329.html

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Cavalgada da N.Sª da Medianeira para o ENART





Oficializada pelo 55º Congresso Tradicionalista Gaúcho realizado no ano de 2008, a “Cavalgada da Medianeira para o ENART” apresenta características únicas: Ela é de responsabilidade da 13ª Região Tradicionalista, sai de Santa Maria no domingo que antecede o ENART em direção de Santa Cruz do suil, onde é recebida na sexta-feira, primeiro dia do Encontro.
A cavalgada tem início na Catedral de Santa Maria, quando o celebrante da missa matutina explica aos fiéis que se preparam para a romaria da Medianeira, o objetivo da cavalgada e entrega uma centelha retirada da vela da missa para acendimento da chama crioula. Junto com a chama crioula é, também, conduzido o estandarte de Nossa Senhora da Medianeira, a padroeira do Rio Grande do Sul. A chama e o estandarte permanecem no ginásio poliesportivo do parque da Oktoberfest, onde ocorrem as danças tradicionais da força A do ENART durante todo o evento.

fonte: Rogerio Bastos
Foto: Odila Paese Savaris

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Posts com a tag "Facas de gaúcho"

Facas de gaúcho, clássicos da Eberle

31 de janeiro de 20141
Foto: Porthus Junior, Agência RBS
Faca com lâmina em inox. Foto: Porthus Junior, Agência RBS
As facas de gaúcho produzidas pela antiga Metalúrgica Abramo Eberle são objetos de culto para diversos colecionadores. Com caprichados trabalhos em relevo no cabo e na bainha, elas eram bastante comercializadas no varejo de Caxias e também oferecidas como presente para moradores de outros Estados e turistas durante as Festas da Uva.
Os desenhos, obra do pioneiro designer Orevil Bellini, costumavam destacar o cotidiano do gaúcho, o campo, as tradições e as lendas sulistas, como a do Negrinho do Pastoreio.
Conforme o pesquisador Mateus Fogaça, as lâminas de inox das facas e canivetes da Eberle produzidas a partir da década de 1940 foram uma evolução natural do dominante aço carbono. A grande novidade é que elas não enferrujavam com o tempo.
- O inox não tinha a mesma dureza do aço carbono e perdia o fio com muita facilidade, o que tornava a faca pouco funcional para o uso no campo por nossos gaúchos. Acredito que este seja o motivo pelo qual a Eberle continuou usando o aço carbono em suas lâminas até meados dos anos 1950. O inox era para finalidades menos rústicas - revela, completando que as primeiras produzidas com lâmina em aço carbono são verdadeiras raridades.
Bainha com detalhes do universo campeiro. Foto: Porthus Junior, Agência RBS
Bainha com detalhes do universo campeiro. Foto: Porthus Junior, Agência RBS
O leitor Mateus Fogaça é um fã e colecionador de facas gaúchas e detalha várias histórias de empresas de cutelaria do RS no blog www.facasriograndenses.blogspot.com.
Voltado à pesquisa e ao colecionismo, o espaço é um dos mais ricos em informações sobre o assunto, trazendo curiosidades sobre o universo campeiro e antigos catálogos de ourivesaria.
As fotos abaixo integram o blog facasriograndenses e mostram alguns modelos produzidos pela Eberle.
Foto: reprodução do blog facasriograndenses.blogspot.com
Foto: reprodução do blog facasriograndenses.blogspot.com
Foto: reprodução do blog facasriograndenses.blogspot.com
Foto: reprodução do blog facasriograndenses.blogspot.com
Foto: reprodução do blog facasriograndenses.blogspot.com
Foto: reprodução do blog facasriograndenses.blogspot.com
fonte: http://wp.clicrbs.com.br/memoria/tag/facas-de-gaucho/?topo=87%2C1%2C1%2C%2C%2C87

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

1ª FESTA CAMPEIRA DO CAVALO


Manoelito Savaris será candidato à presidência do MTG, em janeiro, no congresso de Uruguaiana

          O anuncio ocorreu na tarde de hoje, em seu programa semanal de TV, "Proseando com o MTG", na TV Tradição. Savaris foi presidente do MTG de 2001 à 2003. Retornou em 2005 e permaneceu em 2006. Em 2014 voltou à presidência e, agora, prepara sua 6ª gestão, igualando-se, se eleito, à Onésimo Carneiro Duarte, que presidiu o MTG de 1975 a 1977, retornando de 1983 a 1985.

fonte: Rogério Bastos 

OITENTA ANOS DE "NICO" FAGUNDES

VOLTEANDO DATAS


OITENTA ANOS DE "NICO" FAGUNDES



Antônio Augusto da Silva Fagundes, ou simplesmente “Nico” Fagundes, nasceu no interior do Alegrete, no distrito de Inhanduí, no histórico Cerro dos Farrapos, nos campos de seu avô, do qual, através do pai, herdou o lenço branco, que não dispensa jamais.

Vindo para Porto Alegre, em 1954, ingressou no “35” CTG pelas mãos do saudoso Lauro Rodrigues, onde se tornou o mais jovem Patrão do “Pioneiro”.

Tornou-se redator do jornal  A Hora, primeiro jornal a cores do Brasil, fazendo durante anos a página Regionalismo e Tradição. 

Em 1955 ingressou no Instituto de Tradição e Folclore, dirigido por Carlos Galvão Krebs, seu amigo e mestre, onde por oito anos fez sua formação como folclorista, especializando-se em cultura Afro-Gaúcha.

Como sapateador da Invernada Artística do “35” CTG torna-se professor de danças folclóricas e inicia a formação de Invernadas Artísticas no CTG Aldeia dos Anjos, Tiarayu,  e Saudades do Pago da VARIG e posteriormente viria a ser, também, professor de Literatura Gauchesca, nos cursos do IGTF. 

Embarcou para a Europa como sapateador do grupo Os Gaudérios, morou por cinco meses em Paris onde visitou o norte da África, observando os costumes das tribos da orla do Grande Deserto. Na volta iniciou suas pesquisas de indumentária Gaúcha e Tradicionalista, cuja tese foi aprovada no Congresso Tradicionalista de Taquara em 1961. 

Foi contratado como ator pela TV Piratini, tornou-se um dos fundadores do Conjunto de Folclore Internacional Os Gaúchos onde foi diretor e integrante por muitos anos. 

Diplomou-se em Folclore e Direito, cursou pós-Graduação em História do Rio Grande do Sul e Mestrado em Antropologia, sempre na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 

Escreveu o roteiro do filme Para Pedro!, sucesso nacional, atuou como ator, assistente de diretor e consultor de costumes no filme “Ana Terra”. Escreveu e interpretou o filme “Negrinho do Pastoreio” com Grande Otelo, produziu, dirigiu e interpretou o filme “O Grande Rodeio” e escreveu a peça teatral “A Proclamação da República Rio-grandense”.

Foi apresentador do Programa Galpão Crioulo da RBS-TV, Galpão Nativo da Rádio Gaúcha, e retornou ao jornalismo, escrevendo para a Zero Hora. 

Gravou cinco discos. Conta hoje, com mais de cem canções gravadas por vários artistas gaúchos. Dentre essas destaca-se o Canto Alegretense, hoje gravado por cerca de 30 artistas regionais, nacionais e internacionais.

Fundou e tornou-se Comandante dos Cavaleiros da Paz, vindo a efetuar várias cavalgadas com roteiros estaduais, nacionais e internacionais. 

Têm onze livros publicados, quase todos com reedições.  É membro da Academia Maçônica de Letras e do Instituto Histórico da Maçonaria.


Sobre "Nico Fagundes" e o Programa Galpão Crioulo, nosso amigo Jeândro Garcia escreveu o seguinte: 

E então a gente olha o vídeo abaixo com cenas antigas do Nico Fagundes no Galpão Crioulo e pensa "mas como era bom esse programa!!", não que hoje a Shana e Neto não façam um bom trabalho, com certeza são muito bons... mas a "gauchice" do galpão não é mais a mesma... não mesmo... sem culpa dos apresentadores... mas da forma como as coisas se transformam e profissionalizam nos dias de hoje.

Ver o Nico a cavalo, no campo, barco, fazendas e tantos lugares, deu aquele ar gaudério, aquela coisa boa que vemos no campo, o gaúcho por si só... na frente do fogo de chão, sob a luz do sol... o contrario daquilo q já estamos acostumados no globo esporte, jornal do almoço...o estúdio atual é lindo, e isso é o problema, o lindo pra nós gaúchos é o galpão imperfeito... a abertura q sempre foi linda, hj parece do sitio do pica pau amarelo...

Agora é tão.. tão "estúdio"... tudo tão perfeito, tão bonito, que deixa de ser aquela coisa simples q vemos por aí, que nos faz nos sentir tão bem na falta de conforto ou luzes de um ctg, galpão, ou qualquer atividade tradicionalista, nativista ou qualquer lugar que vamos... deixou de ser aquele lugar "bah eu queria estar aí só olhando e tomando um mate!!"

Como aprendi no piquete "se tá muito certo, então tá errado"... mas como a produção já me declarou: "não é um programa tradicionalista, mas musical".. concordo, agora é, mas não era... e como era bom... ainda é bom, mas já foi melhor...

Agora clique e veja o vídeo...
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/jornal-do-almoco/videos/t/edicoes/v/nico-fagundes-completa-80-anos-na-proxima-semana/3736067/

fonte: Blog Léo Ribeiro

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore completa 40 anos




A data será comemorada com um concerto executado pela OSPA na próxima terça-feira, 4 de novembro, às 20h30min, no Salão de Atos da UFRGS.

Em dezembro deste ano a Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), completa 40 anos de atividades voltadas à promoção da cultura popular, ao folclore  e a tradição do Rio Grande do Sul.
A data será comemorada com um concerto executado pela OSPA na próxima terça-feira, 4 de novembro, às 20h30min, no Salão de Atos da UFRGS. Sob a batuta de Tiago Flores, a apresentação da orquestra terá a participação dos solistas  Emerson Kretschmer (violino) e Vladimir Romanov (viola).  No programa, a “Sinfonia concertante para violino e viola”, de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), e a “Sinfonia nº 3”, de Robert Schumann (1810-1856).
Conforme o presidente da instituição, Rodi Pedro Borghetti, durante quatro décadas  foram realizadas pesquisas e divulgação da nossa cultura popular. “ A fundação também vem incentivando o estudo do folclore, prestando assessoria e serviços especializados e apoiando o Movimento Tradicionalista Gaúcho, entre outras ações”, explica.
Para realizar esse trabalho a FIGTF dispõe em sua estrutura de uma Biblioteca e Hemeroteca, que reúne inúmeros títulos dedicados à dança, costumes, folclore, vestimentas, música, etnias e informações sobre artistas e escritores vinculados à cultura gaúcha. O Museu do Som Regional disponibiliza um acervo de LP’s, CD’s, fitas e filmes, que contam a história da nossa musica regional e diversos trabalhos de pesquisas, técnicas elaboradas sobre os usos e costumes do gaúcho. A Fundação também promove e participa ativamente de festivais de música nativista, dos Festejos Farroupilha, da Expointer, da Feira do Livro e outros eventos.
“Atualmente, a Fundação está em fase de aperfeiçoamento de suas atividades devido  a recente criação do  Quadro de Funcionários, que deverá entrar em atividade no inicio do próximo ano, com a contratação, via concurso, de profissionais especializados para trabalharem nas áreas de suas especializações”, lembra Borghetti.
História
A história da instituição se deve  à iniciativa de  Glaucus Saraiva e Victor Faccioni, na época assessores do governador Euclides Triches. Criada em 1974, pelo decreto do Governo do Estado de nº 23.613. Antes disso, em 1954, foi  Instituto de Tradição e Folclore (ITF) vinculado à Secretaria Estadual de Educação. Seu primeiro  presidente e idealizador foi o professor e folclorista Carlos Galvão Krebs, que  abriu o primeiro curso de graduação em folclore com o objetivo de formar professores do Ensino Básico de Folclore.

Objetivos FIGTF de acordo com seu estatuto
Pesquisa e divulgação da cultura popular Sul-rio-grandense
Estudo e divulgação da ciência do folclore
Intercâmbio com órgãos de atividades afins
Apoio ao Movimento Tradicionalista Gaúcho
Representação do Estado em assuntos pertinentes à cultura regional típica
Prestação de assessoria e serviços especializados

Diretoria atual
Presidência: Rodi Pedro Borghetti
Direção Administrativa: Luiz Otávio Giacomazzi
Direção Técnica: Luiz Claudio Nunes Knierim

Ex-diretorias
Hélio Moro Mariante, João Carlos Krahe,  Glaucus Saraiva da Fonseca, Paulo Jaurés Pedroso  Xavier, José  Edson Gobbi Otto, João Carlos D’Avila Paixão Cortes, Rose  Marie Reis Garcia, Luiz Vinicius Silva Machado, Elton Saldanha, Rodi Borghetti, Antonio Augusto da Silva Fagundes, Euclides Fagundes Filho (Bagre Fagundes), Delmar Augusto Zwetsch, José Roberto Diniz de Moraes, Alex  Sandro Della Mea, João Alberto de Araujo Menine, João Ribeiro da Luz, Luiz Carlos do Nascimento Borges, Ivo Benfato, Fabrício Fernandes Coelho,  Luis Vinicius  Brum da Silva, Terson da Costa Praxedes, Manoelito Carlos Savaris, Ivo Ladislau Janicke, Leandro Haag, Valter Carneiro e Ana Cristina Froner. 

Rita Escobar – Imprensa FIGTF – 51 3228.1711 / 9327.5434 – imprensa-igtf@sedac.rs.gov.vr

1ª TERTÚLIA DA POESIA DE SANTA MARIA


PREMIADOS


MELHOR AMADRINHADOR
3º Lugar: Jadir Oliveira Filho (Meu verso de olhar antigo)
2º Lugar: Marcus Morais e Marcelo Maresia (Vozes do Maçambique)
1º Lugar: Kayke Mello (Certas Coisas)

MELHOR DECLAMADOR
3º Lugar: Priscilla Alves Colchete (Vozes do Maçambique)
2º Lugar: Neiton Perufo (Certas Coisas)
1º Lugar: Zeca Pereira (Desavença)

MELHOR POEMA
3º Lugar: Certas Coisas, de Silvio Aymone Genro
2º Lugar: Vozes do Maçambique, de José Luiz Flores Moró
1º Lugar: A Boca do Monte Grande, de Moisés Silveira de Menezes

PREMIAÇÃO GERAL (Conjunto da Obra)
3º Lugar: Um quixote do Sul, de Guilherme Suman
2º Lugar: Certas Coisas, de Silvio Aymone Genro
1º Lugar: Vozes do Maçambique, de José Luiz Flores Moró

Fonte: Blog Entre Mates e Guitarra

Final de semana de grandes decisões para o Movimento Tradicionalista Gaúcho






No sábado, 01 de novembro, aconteceu na sede da 1ªRT, zona sul de Porto Alegre, a 80ª Convenção Tradicionalista, desta feita, extraordinária. Decisões importantes ocorreram durante o dia de trabalho, onde, paralelamente, aconteciam reuniões dos departamentos campeiros, artísticos e culturais de todo estado.
Entre as decisões tomadas pelo conclave esteve o planejamento da Chama Crioula oficial do estado, que em 2015 será internacional. O acendimento começará dia 12 de julho de 2015, na Colônia do Sacramento, passará em Montevidéu, capital do Uruguai em 18 de julho, e finalmente, chegará no Chuí para distribuição dia 15 de agosto de 2015.
Para o Congresso Tradicionalista Gaúcho, que acontecerá em Uruguaiana, em janeiro de 2015, o Conselho Diretor do MTG indicará para a plenária, Carlos Medeiros de Mello, para presidir o evento. Mello é conselheiro benemérito do MTG e foi um dos grandes responsáveis pela construção da sede do Movimento.

Duas outras decisões importantes, que farão parte do calendário do MTG para os próximos anos, foram os locais da Chama e do Aberto de Esportes. Em 2015 o Aberto de Esportes será novamente em Tramandaí, 23ªRT, e a Chama Crioula oficial em 2016, será em Triunfo, terra de nascimento de Bento Gonçalves da Silva, e em 2017, na cidade de Mostardas.

Fonte: Rogério Bastos