quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

MTG divulga Calendário de Eventos de 2016






O Movimento Tradicionalista Gaúcho divulgou nesta semana o Calendário de Eventos 2016. O grande diferencial da agenda deste ano, segundo o presidente Nairo Callegaro, é a festividade pelo cinquentenário da instituição. As atividades movimentarão as 30 regiões tradicionalistas, com atrativos culturais e campeiros, culminando nos dias 28 e 29 de outubro, em Porto Alegre, quando acontecerá a Cavalgada do Cinquentenário, o Acampamento da Juventude Tradicionalista e inúmeras apresentações de grupos musicais.
O calendário também prevê:
Fecars (Festa Campeira do Rio Grande do Sul), de 17 a 20 de março em Santiago;
Jogos Tradicionais, de 02 a 03 de abril em Tramandaí;
Entrevero de Peões, de 14 a 16 de abril em Portão;
Ciranda de Prendas, de 19 a 21 de maio em Passo Fundo;
Convenção Tradicionalista, no dia 30 de julho em Cruz Alta;
Acendimento da Chama Crioula, dias 12 e 13 de agosto em Triunfo;
1ª Inter-regional do Enart (Encontro de Artes e Tradição Gaúcha), dias 27 e 28 de agosto;
Semana Farroupilha, de 14 a 20 de setembro em Porto Alegre;
2ª Inter-regional do Enart, dias 24 e 25 de setembro;
3ª Inter-regional do Enart, dias 8 e 9 de outubro;
Fegadan (Festival Gaúcho de Danças) e Fegachula (Festival Gaúcho de Chula), dias 15 e 16 de outubro em Caxias do Sul;
Aniversário do MTG, dias 28 e 29 de outubro, em Porto Alegre;
1º Enecamp (Encontro de Jogos Campeiros), dias 05 e 06 de novembro em Tramandaí;
Final do Enart, dias 18 e 20 de novembro, em Santa Cruz do Sul.

Fotos: Fecars

Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG

51 3573 3455 / 9370 0619

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Nairo Callegaro é o novo Presidente do MTG



          Nairioli Antunes Callegaro, 49 anos, Engenheiro Civil. Aos 18 anos foi fundador e primeiro patrão do CTG Chimangos, na capital, fez dele sua entidade, uma convicção familiar. Aos 20 anos foi convidado para ser secretário geral do MTG, na gestão do presidente Domingos Albea. Foi vice- coordenador da 1ªRT por quatro gestões, coordenador em 2011 
                                   

fonte : Blog Rogerio Bastos

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Tema dos Festejos Farroupilhas de 2016 é ‘República das Carretas’

O tema dos Festejos Farroupilhas de 2016, quando se comemoram os 180 anos da proclamação da República Rio-grandense, será ‘República das Carretas’. A apresentação do tema, definido após deliberação realizada no dia 22 de outubro pela Comissão dos Festejos, foi realizada durante o 64º Congresso Tradicionalista Gaúcho, realizado de 8 a 10 de janeiro em Bento Gonçalves, pelo presidente do IGTF – Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, Luis Vinicius Brum.
Os tópicos de abordagem, e que deverão inspirar as atividades de instituições ligadas ao tradicionalismo em todo Rio Grande do Sul, são 10:
1 - República, uma ideia: Res + publica (coisa de todos);
2 - Revolução Francesa e maçonaria: veículos de divulgação;
3 - A proclamação da República – Antonio de Souza Neto nos Campos do Seival;
4 - A instalação da República Rio-grandense – Eleição do Primeiro Governo. Piratini;
5 - Os Italianos na Revolução – republicanos e carbonários;
6 - A imprensa – todos os jornais da República Rio-grandense;
7- A organização do Governo – As carretas como meio de transporte dos documentos;
8 - A bandeira Farroupilha, o Hino Farroupilha e o Brasão: símbolos de República Rio-grandense;
9 - O fim da República – Ponche Verde. Um acordo para fim das hostilidades;
10 - Ressurge a República com a Proclamação no Brasil em 1889 – Deodoro da Fonseca e Benjamin Constant. No Rio Grande do Sul, Julio de Castilhos e Borges de Medeiros.
“Entendemos esta data, que marca os 180 anos de um episódio tão significativo na vida do estado e do país, deva ser revisitada, comemorada, debatida, e as discussões sobre o tema haverão de ampliar o espectro do conhecimento e da compreensão de nossa jornada enquanto cultura e sociedade identificáveis’, disse Brum.


Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG


Está na metade do percurso da 17ª Cavalgada da Costa Doce



A 17ª Cavalgada Cultural da Costa Doce chegou à metade de sua jornada, e nesta terça-feira serão recebidos com uma grande Tertúlia na Pacheca em Camaquã, sendo todos convidados a participarem, início às 18h.

Os Cavaleiros da Costa Doce partiram da Fazenda Recanto do Borghetti no dia 14 (quinta-feira), na Barra do Ribeiro. Pernoitaram no acampamento Sede dos Piquetes, e no dia seguinte, após a passagem pelas lindas dunas da Barra do Ribeiro, pernoitaram na Estância Santo Antônio, onde foram recebidos com 2 ovelhas para o churrasco da noite.

No sábado o acampamento foi realizado na Fazenda Capão da Moça, onde foram muito bem acolhidos. No anoitecer curtiram uma bela tertúlia ao som de Celso Garcia e Fernando Moraes. Domingo chegaram ao Parque Municipal de Rodeios de Arambaré, para segunda-feria rumarem a Vila Santa Rita – Pontal – “Cabanha Santa Rita”.
Embora todas as novas exigências exigidas, pelos órgãos competentes, para a utilização de cavalos e também a crise que afeta nosso país, a Cavalgada da Costa Doce possui um expressivo número de cavaleiros, vindos de diversos lugares do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Todos hermanados nos mesmos ideais de cultivar a tradição gaúcha do homem sobre o cavalo, buscando conhecer, divulgar e preservar as belezas da nossa Costa Doce.

Como é uma cavalgada que além de aventureira é familiar, conta com a presença de diversas cavaleiras e crianças, assim como outras que estão presentes em nossos apoios. Famílias inteiras vem para cavalgar e prestigiar os acontecimentos.

Na próxima quarta-feira estarão na Fazenda do Sr. João Serpa em São Lourenço do Sul e na quinta-feira e sexta-feira o acampamento será na Fazenda do Sobrado, onde haverão solenidades e tertúlias. No sábado partem em direção a ilha da Feitoria e finalmente no Domingo encerram a cavalgada na Colônia Z3 em Pelotas.

Não deixe de acompanhar as publicações diárias em www.facebook.com/cavaleiros.dacostadoce

Jeândro Garcia (comunicação online) / (51) 9943-4742 / jeandro@uol.com.br
Carlos de Souza Gonçalves – Coordenador / (53) 9103-3410

Comemorações pelos 50 anos do MTG terão Cavalgada do Cinquentenário



Uma grande mobilização de campeiros deverá acontecer em outubro de 2016, quando o Movimento Tradicionalista Gaúcho completa 50 anos, com a realização da Cavalgada do Cinquentenário. A proposta foi apresentada pela Comissão Organizadora dos Festejos do Cinquentenário, com relatoria de Airto Timm, no 64º Congresso Tradicionalista Gaúcho, realizado entre os dias 8 e 10 de janeiro em Bento Gonçalves.
A proposta, aprovada no Congresso, é que cada uma das 30 regiões tradicionalistas realize uma ou mais marchas de a cavalo, partindo de um ponto da RT em direção à capital Porto Alegre, com chegada até as 17 horas do dia 28, quando iniciam as comemorações do cinquentenário no Parque Farroupilha. Cada região deve portar sua bandeira e outras que desejarem, de entidades filiadas, podendo no trajeto transportar os cavalos.
No Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, nesse período, acontecerá o Acampamento do Cinquentenário do MTG. No Parque, onde ocorrem anualmente os Festejos Farroupilhas, haverá local de acampamento para as 30 RTs, com estrutura de água, luz, banheiros químicos e chuveiros para o banho. O acampamento será realizado de 28 a 30 de outubro. No mesmo local será também realizado o acampamento da juventude tradicionalista, bem como uma intensa programação artística, cultural e comemorativa, inclusive com a montagem de um grande palco ao ar livre.


Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

DESTAQUES DOS FESTIVAIS

DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2015



O ano de 2015 já está sorvendo o mate do estribo, então, antes que 2016 chegue dando Oh! de Casa, vamos divulgar o nosso tradicional levantamento que aponta os DESTAQUES DOS FESTIVAIS de música e de poesia realizados no ano de 2015.
Eles são poetas, compositores, intérpretes, declamadores, instrumentistas, amadrinhadores, artistas cujo talento abrilhantou os palcos do sul do Brasil, com muita inspiração, criatividade, competência, força interpretativa e virtuosismo instrumental.
Antes de revelarmos os nomes é preciso, mais uma vez, deixar claros alguns critérios que nortearam este trabalho:
1. Foram considerados todos os festivais de cunho nativista ou entendidos como tal (39 de música e 04 de poesia), independentemente de serem consagrados ou iniciantes, com maior ou menor projeção, em cujos regulamentos estejam previstas mostras de competição, com as obras concorrentes previamente determinadas por triagem;
2. Não integram esta estatística os festivais ditos “costeiros”, que adotam o critério de definição de um tema sobre o qual os participantes devem criar suas obras e apresentá-las no dia seguinte.  Também não foram considerados os festivais apenas de interpretação e os “fechados” para convidados, ou ainda aqueles que fogem dos padrões citados no item 1.
3.  Além dos eventos promovidos no Rio Grande do Sul, foi levado em consideração um festival de música realizado em Lages, no estado de Santa Catarina, a Sapecada da Canção Nativa, por se tratar de um certame de prestígio, com características idênticas aos que ocorrem por aqui e por contarem com participações de vários compositores, músicos e intérpretes gaúchos;
4. O critério para definição dos destaques foi, novamente, a cumulatividade, ou seja, a soma dos prêmios máximos conquistados em cada categoria;
5. As categorias, ou modalidades, foram estabelecidas pelo autor do levantamento, o comunicador Jairo Reis, num formato de fácil compreensão.
6. Caso ocorra empate em alguma modalidade, o vencedor será aquele que tiver conquistado mais “Primeiros Lugares”. Caso persista o empate, vence o que tiver mais “Segundos Lugares”, e assim, sucessivamente.
7. Os vencedores de cada modalidade receberão um exemplar do Troféu Ronda dos Festivais, oferecido pelo blog Ronda dos Festivais e pelo comunicador Jairo Reis.
8. O ato de entrega dos troféus aos vencedores será realizado em data e local a serem definidos e divulgados em breve.  Na mesma oportunidade, será gravada uma edição especial do programa Do Litoral a Fronteira, apresentado pelo comunicador Jairo Reis, na Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre.

Os DESTAQUES DOS FESTIVAIS do ano de 2015 são os seguintes:

Na modalidade AUTOR COM MAIS VITÓRIAS, aparece com 4 troféus de “Primeiro Lugar”, o compositor  HALBER LOPES.                      
                                                  Halber Lopes - Autor Com Mais Vitórias

Ele venceu os seguintes festivais:
30º Carijo da Canção - Palmeira das Missões: Carijo, Tempo e Memória
14º Sinuelo da Canção - São Sepé: Se o Campo Falasse
4º Canto de Luz - Ijuí: Fundamentos Pra Voltar
4º Esmeralda Canta Zé Mendes - Esmeralda:  As Quatro Estações do Campo

Logo em seguida, com 3 vitórias, vem os compositores Juliano Gomes, Kiko Goulart, Nenito Sarturi, Nilton Junior, Rogério Villagran e Tulio Souza.

                                               Jean Kirchoff - Intérprete Com Mais Vitórias

A modalidade INTÉRPRETE COM MAIS PRIMEIROS LUGARES, salienta aquele cantor ou cantora que, através de sua interpretação, conduziu a música ao prêmio máximo do festival.  Neste quesito, destaca-se o intérprete JEAN KIRCHOFF.
Ele atuou como solista vocal em 5 músicas vencedores, a saber:
Alma Leve de Mar: 25ª Tafona da Canção
O Grito do Mundo: 6º Canto dos Cardeais
Fraco das Ideias:  2ª Salina da Canção
Escarcéus:  7º Gruta em Canto
O Jardineiro da Tapera:  5º Moinho da Canção

Com 4 atuações em músicas vitoriosas, surge o cantor Robledo Martins.
                                                  Jean Kirchoff  - Melhor Intérprete Masculino

Na categoria MELHOR INTÉRPRETE MASCULINO, dois cantores empataram na liderança, com 3 troféus de “Melhor Intérprete” cada um: Jean Kirchoff e Cristiano Fantinel.  
No entanto, de acordo com o “item 6” do nosso regulamento, o critério de desempate é o número de “Primeiros Lugares”. Diante disto, e respaldada pela conquista de 5 primeiros lugares, a vitória nesta modalidade cabe ao intérprete JEAN KIRCHOFF.
Ele foi o Melhor Intérprete  dos seguintes festivais:
25ª Tafona da Canção (Alma Leve de Mar)
6º Canto dos Cardeais (O Grito do Mundo)
5º Moinho da Canção (O Jardineiro da Tapera)

Cristiano Fantinel, por sua vez, fica na segunda colocação, com 3 premiações de “Melhor Intérprete” e 3 de “Primeiros Lugares”.
Em terceiro lugar, com 2 troféus de Melhor Intérprete, aparecem:
Alex Har, Flávio Hanssen, Ita Cunha, Kiko Goulart  e Nenito Sarturi.

                                         Maria Helena Anversa - Melhor Intérprete Feminina

Na categoria MELHOR INTÉRPRETE FEMININA, destacou-se a cantora MARIA HELENA ANVERSA, com 2 troféus de Melhor Intérprete, nos festivais:
30º Carijo da Canção (Nos Braços de Quem Foi Passado)
23ª Tertúlia Nativista(Um Rosto na Multidão)

Com uma premiação de Melhor Intérprete aparecem na sequência:
Gicela Mendes Ribeiro, Gisele Guimarães, Juliana Spanevello, Lu Schiavo, Marcia Freitas e Patricia Pedroso.
                                                       Mauro Silva - Melhor Instrumentista                                              

Na categoria MELHOR INSTRUMENTISTA, o somatório de 5 premiações, deram vitória folgada ao gaiteiro,  MAURO SILVA que brilhou com sua gaita botoneira nos seguintes festivais:
4º Canto Campeiro
4º Canto Circulista
7º Gruta em Canto
Acorde do Pampa 2015
30º Ponche Verde

Na sequência, com 2 premiações aparecem os acordeonistas Elias Rezende e Ricardo Comasseto.

                                                    Rogério Villagran  - Melhor Letrista

No quesito MELHOR LETRA/POESIA, os letristas Bianca Bergmann, Marco Antônio Soares, Rafael Machado, Rogério Villagran e Tulio Souza, empataram na primeira colocação com duas premiações cada um.
Novamente tivemos que nos valer da regra do desempate, prevista no “item 6” do nosso regulamento. Mas não foi fácil. Tivemos que chegar até os Terceiros Lugares pra definir como vencedor o poeta  ROGÉRIO VILLAGRAN.
Além dos dois troféus de Melhor Letrista (3º Aparte e 22ª Estância), Villagran conquistou ainda três Primeiros Lugares, um Segundo Lugar e dois Terceiros Lugares.
De acordo com os mesmos critérios, a segunda colocação desta modalidade vai para o também poeta Tulio Souza, que obteve dois troféus de Melhor Letrista (4º Canto de Luz e 23ª Tertúlia), três Primeiros Lugares e um Segundo Lugar.

                                                       Juliano Gomes  - Melhor Melodista

Entre os músicos que levaram o prêmio de MELHOR MELODIA no ano de 2015, o destaque da nossa pesquisa é o melodista JULIANO GOMES que conquistou 4 troféus nos seguintes festivais:
12º Acampamento  da Canção:  Lechiguana
4º Canto Campeiro: Peão de Campo
22ª Estância da Canção: Poema de Adeus
3º Aparte da Canção:  Cantando Cavalos Mansos

Logo em seguida, com 3 troféus de Melhor Melodista, vem o compositor Kiko Goulart.

                                           Samuca - Autor Com Mais Vitórias - Instrumental

Também precisamos valorizar neste levantamento, o único festival de Música Instrumental que acontece no Rio Grande do Sul, a Moenda Instrumental, de Santo Antônio da Patrulha, cuja 3ª edição foi realizada no mês de agosto.
Diante dessa única fonte de pesquisa definimos o seguinte:

AUTOR COM MAIS PRIMEIROS LUGARES – Música Instrumental:
SAMUCA DO ACORDEON (Cancela Preta)

                                              Jorginho - Melhor Instrumentista - Instrumental

MELHOR INSTRUMENTISTA – Música Instrumental:
JORGINHO DO TROMPETE (Água na Fonte)

No que tange aos festivais de poesia, é oportuno informar que nossa pesquisa levou em conta as modalidades normalmente utilizadas nos referidos certames, quais sejam:  Poesia, Intérprete, Amadrinhador.
Foram considerados neste levantamento os festivais:  1º Esteio da Poesia, 13º Bivaque da Poesia, 20ª Sesmaria da Poesia e 2ª Tertúlia da Poesia.

                                                     Joseti Gomes - Poeta com Mais Vitórias

Tendo por base estes quatro eventos realizados em 2015, definiremos inicialmente a modalidade: AUTORES COM MAIS VITÓRIAS.
Neste quesito, quatro poetas empataram com um Primeiro Lugar cada.  São eles:
Marcelo D’Avila: 1º Esteio da Poesia – Relicário
Tadeu Martins: 13º Bivaque da Poesia – O Tocaio Está Voltando
Joseti Gomes:  20ª Sesmaria da Poesia - Conserto
Carlos Omar Villela Gomes :  2ª Tertulia da Poesia - Ocaso

Utilizando o critério de desempate previamente estabelecido neste levantamento, a vencedora desta categoria é  JOSETI GOMES.
Além da vitória na 20º Sesmaria, ela conquistou também o Terceiro Lugar no 1º Esteio da Poesia, com o poema “Três Rosas e Um Cabaré”.

                                               Romeu Weber  - Intérprete Com Mais Vitórias

No elenco dos DECLAMADORES COM MAIS PRIMEIROS LUGARES, ou seja, aquele declamador que, através de sua interpretação, conduziu o poema ao prêmio máximo do festival, igualmente houve empate entre quatro intérpretes:
Valdemar Camargo: 1º Esteio (Relicário)
Delci Oliveira: 13º Bivaque (O TocaIo Está Voltando)
Liliana Cardoso: 20ª Sesmaria (Conserto)
Romeu Weber: 2ª Tertulia (Ocaso)

Para desempatar esta peleia, consideramos o fato de que apenas um dos declamadores foi premiado com o 1º Lugar Intérprete e o 1º Lugar Poesia.  Sendo assim, definimos como VENCEDOR desta categoria o declamador ROMEU WEBER.
                                                     Romeu Weber  - Melhor Declamador

Na contagem das premiações que definiram a modalidade de MELHOR DECLAMADOR, ficaram empatados com um Primeiro Lugar cada um, os intérpretes:
Pedro Junior da Fontoura: 20ª Sesmaria da Poesia (Lágrimas de Um Posteiro)
Romeu Weber: 2ª Tertúlia da Poesia  (Ocaso)

Utilizando mais uma vez o critério de desempate, definido pelo “item 6” do regulamento desta pesquisa, e levando em conta a vitória do poema que defendeu na 2ª Tertúlia, consideramos como MELHOR DECLAMADOR 2015  intérprete ROMEU WEBER.

Ao levantarmos os dados referentes a modalidade MELHOR AMADRINHADOR, nos deparamos com mais um empate, entre cinco Amadrinhadores diferentes, cada um com um troféu. São eles:
Valdir Verona:  1º Esteio
Clênio Bibiano: 13º Bivaque
Leonardo Pinho:  20ª Sesmaria
Alexandre Souza:  20ª Sesmaria
Zulmar Benitez:  2ª Tertulia

                                           Zulmar Benitez - Melhor Amadrinhador

Nenhum deles, no entanto, atuou em poemas vencedores. Diante deste impasse, adotamos como critério de desempate o número de premiações obtidas por cada um deles nos festivais pesquisados. Este procedimento nos fez ver constatar que, além do primeiro lugar na 2ª Tertúlia, o Benitez foi premiado ainda com o segundo lugar no 1º Esteio e terceiro lugar no 13º Bivaque.   Por esta razão, ZULMAR BENITEZ  é o MELHOR AMADRINHADOR de 2015.

PARABÉNS a todos os premiados!!
Que as conquistas e o sucesso sejam maiores e mais significativos em 2016.

No domingo, dia 20 de dezembro, estaremos repercutindo os resultados deste levantamento no programa DO LITORAL A FRONTEIRA, que vai ao ar das 6h as 8h da manhã, na Rádio Bandeirantes FM 94.5 e AM 640.
No mesmo programa divulgaremos os DESTAQUES 2015 DOS FESTIVAIS INFANTO JUVENIS.

Agradecimento muito especial aos autores das fotos utilizadas nesta postagem: Eduardo Rocha, Juliana Miranda, Rafael Caggiani, Caderno 7, e outros  cujos nomes não nos foi possível descobrir.

FONTE: RONDA DOS FESTIVAIS - Autor do presente levantamento, o jornalista e comunicador JAIRO REIS.

VII FEIRA GAÚCHA DA FACA ARTESANAL


terça-feira, 24 de novembro de 2015

31º RODEIO INTERNACIONAL DE VACARIA


Nota do MTG e resultado do Enart apos revisao das notas

Nota:
A Direção do Movimento Tradicionalista Gaúcho se desculpa publicamente por erro na divulgação de uma planilha incorreta relativa a danças tradicionais força A do ENART 2015.
A incorreção foi devida ao não descarte da maior e menor nota de cada quesito de avaliação.
Publicamos neste espaço a carta da empresa responsável pelo fornecimento da planilha equivocada, do documento assinado pelas entidades envolvidas na definição de campeã e vice-campeã da modalidade de danças tradicionais e a nova planilha, agora com a eliminação das notas dos extremos, cumprindo o que determina o paragrafo 2º do Art. 18 do regulamento do ENART.



Revisão das notas do Enart confirma Aldeia dos Anjos campeã
O Movimento Tradicionalista Gaúcho reuniu na noite de segunda-feira, 23 de novembro, representantes dos CTGs Aldeia dos Anjos e Tiarayu e da 1ª Região Tradicionalista, para conferência e recontagem das notas relativas às apresentações de danças tradicionais Força A.
Todas as planilhas originais foram analisadas e recalculadas manual e eletronicamente e confirmaram a primeira colocação do CTG Aldeia dos Anjos e segunda colocação do CTG Tiarayu. Durante a reunião, realizada na sede do MTG, o vice-presidente de eventos, José Roberto Fishborn, explicou uma falha no sistema, que foi produzido por uma empresa terceirizada.
Segundo o presidente do MTG, Manoelito Savaris, o MTG prima pela transparência e neste processo de questionamento das notas do Enart, um dos mais expressivos eventos de arte amadora da América Latina, não foi diferente. “Se tivéssemos que chamar ambos CTGs e fazer a troca de troféus, nós sem dúvida faríamos’, disse Savaris. ‘Não tenham dúvidas quanto ao trabalho, dedicação e isenção’, afirmou.
Um documento oficial será assinado pelo MTG, 1ª Região Tradicionalista e CTGs Aldeia dos Anjos e Tiarayu reconhecendo o resultado do Enart. Também será publicada a correspondência da empresa admitindo o erro no sistema. Outro esclarecimento será feito pelo MTG sobre planilha com equívoco que circulou nas mídias sociais. Sobre a repercussão nas mídias sociais, Savaris lamentou o clima de ofensas, completamente desnecessário.


Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG
Twitter: @sandrazveroneze