segunda-feira, 16 de junho de 2008

HOMENAGEM AO ANIVERSÁRIO DE GILDO DE FREITAS


19 DE JUNHO ANIVERSÁRIO DE GILDO DE FREITAS.A DEVIDA HOMENAGEM


Gildo de Freitas: o Patrono dos Trovadores Gaúchos!
Leovegildo José de Freitas, Gildo de Freitas (Alegrete, 19 de Junho de 1919 - Porto Alegre, 4 de Dezembro de 1982) foi um cantor, trovador, músico e compositor do Rio Grande do Sul.
Seu estilo foi muito parecido com o do Teixeirinha, de quem foi rival e por quem era muito respeitado.
Filho de Vergílio José de Freitas e Georgínia de Freitas, teve muitas profissões, sendo a de cantador que veio imortalizá-lo.
Em 1931, Gildo de Freitas fugiu de casa pela primeira vez, aos 12 anos de idade. Em 1937 é tido como desertor, por não ter se apresentado à convocação militar. Envolveu-se na primeira briga séria, onde morreu um jovem amigo, e foi preso pela primeira vez, passando a nutrir um sentimento de ódio pela polícia. Em 1941, casou-se com Dona Carminha, passando a ter morada fixa no bairro de Niterói, em Canoas, Grande Porto Alegre. E os contratempos com a polícia continuaram. Em 1944 nasceu o seu primeiro filho, após a perda de dois. Gildo, nessa época, começou a viajar e a ser reconhecido como trovador. Em 1949 o trovador, já com fama em todo o Estado do Rio Grande do Sul, desapareceu de casa, reaparecendo na fronteira gaúcha. Em longa temporada passada no Alegrete, o cantor mal conseguia caminhar, em decorrência de uma paralisia nas pernas.
Entre 1950 e 1951, conheceu Getúlio Vargas, em São Borja, entrando na sua campanha política. As perseguições policiais cessaram. Realizou, então, a sua primeira viagem ao Rio de Janeiro. Nos idos de 1953 e 1954 começou a ficar famoso como trovador nos programas de rádio ao vivo, em Porto Alegre , voltando a viver com a família no bairro Passo d`Areia.
Em 1955, encontrou-se com Teixeirinha, passando a se identificar muito com ele. Começou a realizar muitas viagens, mudando-se para o bairro Passo do Feijó e abrindo o seu primeiro bolicho. Ente 1956 e 1960 foi a maior atração do programa Grande Rodeio Coringa, que ia ao ar aos domingos à noite. Passou, então, a viajar mais com Teixeirinha.
E a partir de 1961, com o declínio dos programas de rádio ao vivo e o início da televisão, Gildo resolveu abandonar a carreira de cantor e se propôs a criar porcos. Em 1963, viajou a São Paulo para gravar o seu primeiro disco. Em 1964 é lançado o seu primeiro LP, mas, em meados do ano, é convidado a prestar depoimento sobre as suas ligações com o Trabalhismo.
Em 1965 iniciou a sua célebre disputa com Teixeirinha, por meio dos discos. Convidado por Jango para viver no Uruguai, Gildo não aceitou. Entre 1970 e 1977, foi várias vezes internado em hospitais. No entanto, obteve sucesso popular nas gravações e realizou muitas viagens. Nesse período, a sua disputa com Teixeirinha chegou ao seu ponto máximo. Mudou-se, então, para Viamão e, em 1978, inaugurou naquela cidade a Churrascaria Gildo de Freitas, dando início aos bailões.
Em 1982 gravou o seu último disco, pela mesma gravadora dos seus trabalhos musicais anteriores: a Continental.
Em 1982 deu-se a sua última internação em hospital e as suas últimas aparições públicas em programas de TV. Moreu aos 4 de dezembro daquele mesmo ano.
A Lei Estadual/RS Nr. 8.819/89 tornou a data de falecimento de Gildo de Freitas o Dia do Poeta Repentista Gaúcho .
(Fonte: Fonseca , Juarez (1985). Gildo de Freitas : Coleção Esses Gaúchos . Porto Alegre: Editora Tchê; e Wikipédia, a enciclopédia livre:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gildo_de_Freitas)

2 comentários:

Riciely Justo disse...

Muito interessante a matéria deste lendário artista gaúcho.

Anônimo disse...

Gildo de Freitas foi o maior trovador, e o unico que arrasava com Teixeirinha.