domingo, 14 de fevereiro de 2010

MTG e CBTG divergem quanto a regras em rodeio


O presidente do MTG, Oscar Gress, fez alerta aos coordenadores das Regiões Tradicionalistas (RTs) do Estado: quem não observar as regras do Movimento em rodeios, poderá ser punido. Foi uma reação à nota divulgada no blog de que no rodeio de Novo Hamburgo, serão observadas as regras da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha (CBTG).

As diferenças básicas são: uso da espora, da faca e do laço apresilhado, obrigatórios pelas regras do MTG. No regulamento da CBTG, esses objetos são opcionais aos competidores. A pergunta é: o uso da espora é mesmo necessário? A faca representa uma defesa pessoal ou um risco a mais num rodeio?

Bueno, de qualquer forma, a peleja é inusitada: seria como no futebol haver divergências entre as regras da Confederação Gaúcha de Futebol e da CBF. Outro detalhe chama à atenção: a CBTG tem Manoelito Savaris, principal aliado de Gress, na sua vice-presidência.

Procurado pelo blog, o presidente da Associação Tradicionalista de Novo Hamburgo (ATNH), que organiza o rodeio, disse que sua intensão não era divergir do MTG. Zeca Tessmann, que também é diretor campeiro da CBTG, afirma que o caráter opcional das regras visa evitar acidentes. Escreveu, em mensagem enviada ao blog, ele afirmou que "o regulamento da CBTG deixa opcional e não proíbe. Os laçadores iniciantes deixan cair a faca, se enrolam nas esporas e atropelam os parceiros com o laço apresilhado e quando entram na cancha de laço não esta escrito na testa "sou iniciante".

Quanto a relembrar os tempos de antanho nos rodeios, faz muito tempo que não lembram nem de perto isto. Proponho uma pesquisa nos rodeios, perguntem aos laçadores o significado da palavra tradição".

*Atualizado em 14/12/2010.

Postado por Giovani

Um comentário:

Elaine disse...

laço pelo ctg são jorge paraiso do norte pr acho um absurdo obrigar uso de espora,faca,e laço apresilhado,pois a varios laçadores que não são habilidosos e não muito cavaleiros, principalmente os novos e que não trabalha no dia dia do campo, ja vi varias veses laçador dobrar o joelho por falta de habilidade, e cravar a espora na virilha do animal,e em caso de varios bois na boca do saca laço por qualquer prob. no brete o cavaleiro com olaço desapresilhado no controle da mão pode evitar acidente,a faca dispesas comentario dado tanto absurdo. tbsqm55@hotmail.com tarcisio barbosa de souza diretor campeiro do ctg